TRANSPLANTE CAPILAR - TÉCNICA FUE

Uma das últimas novidades em transplante capilar é a Técnica FUE - Extração de Unidades Foliculares. É uma nova técnica de obtenção dos fios da área doadora conhecida como Transplante de Cabelos "sem cicatriz" .

Nesta técnica o cirurgião retira as unidades foliculares uma a uma através da introdução de um pequeno punch de alguns milímetros na pele, sendo possível assim a extração das unidades foliculares sem dano.Para a implantação das unidades foliculares são utilizados os chamados "IMPLANTERS", dispositivos semelhantes à uma caneta com um sistema de mola e uma agulha na ponta de 0.8mm de diâmetro para as unidades foliculares de 1 e 2 fios ou 1.0mm de diâmetro para as de 3 e 4 fios. Estas agulhas possuem uma abertura central que possibilita o posicionamento da unidade folicular em seu interior. Ao introduzir a agulha na área calva e apertar a ponta oposta do implanter, a unidade folicular é automaticamente implantada. A principal característica desta técnica de colocação é que o bulbo ou raíz dos fios não é tocado, o que reduz o trauma e aumenta a chance de crescimento destes fios.

É importante mencionar que os cabelos da região doadora precisam ser raspados para que seja possível a realização da técnica.

A grande vantagem da técnica de FUE é não deixar marcas na região posterior, ou seja, na região doadora. Isto ocorre porque os orifícios feitos para a remoção dos fios são extremamente pequenos e cicatrizam sem deixar sinal a olho nu. O que possibilita, no futuro, o uso dos cabelos bem curtos e até raspados.

Outra vantagem é esta técnica poder ser realizada nos casos em que o indivíduo apresenta pouca elasticidade do couro cabeludo, o que limitaria a realização da técnica FUT, que é a técnica que retira uma faixa de couro cabeludo para o preparo das unidades foliculares.

Também é uma boa indicação para o transplante de barba, pois conseguimos retirar pêlos da própria barba quando necessitamos de poucas unidades foliculares, ou podemos também obter pêlos do couro cabeludo para serem transplantados nesta região quando é preciso de um número maior de unidades.

Utilizando a técnica do FUE , é possível colocar um grande número de enxertos por cm² em uma única sessão, e se ainda não for suficiente, pode ser feito transplantes sequenciais. É uma cirurgia minimamente invasiva com recuperação pós-operatória mais rápida, possibilitando a volta às atividades físicas e normais em menor tempo.

O método é indicado para vários pacientes entretanto embora seja uma técnica nova e revolucionária, a indicação da técnica deve ser feita em conjunto com o médico para se chegar no melhor resultado possível.